Paróquia de Chaviães (Santa Maria Madalena)

Available actions

Reader available actions

Available services

 

Paróquia de Chaviães (Santa Maria Madalena)

Description details

Record type

Authority record   Authority record

Entity type

Reference code

PT/MMLG/PMLG03

Standardized forms of name according to other rules

Paróquia de Santa Maria Madalena de Chaviães

Other forms of name

Paróquia de Chaviães

Existance dates

1770  to  1874 

Biography or history

As primeiras referências documentais acerca de Chaviães remontam ás inquirições de D. Afonso III, em que são elaboradas listas de Igrejas no território de Entre o Lima e Minho nas quais surge a Igreja de Chavanes, tal como era denominada na altura, subordinada ao bispado de Tui.D. Dinis em 1320 manda elaborar uma lista à semelhança da anterior com o objectivo de recensear a cobrança de taxas, obtendo um catálogo onde figura apenas a Igreja de Santa Segoinhe, à qual estava anexada Santa Maria Madalena de Chaviães.Com o reinado de D. João I Chaviães deixou de fazer parte do bispado de Tui passando para o de Ceuta, no entanto em 1512, o arcebispo de Braga D. Diogo de Sousa deu ao bispo de Ceuta.a comarca eclesiástica de Olivença em troca da Comarca de Valença do Minho.Em 1546 por ocasião da avaliação dos benefícios da comarca eclesiástica de Valença do Minho Sancta Segoinha de Chaveães, a que era anexa Santa Maria Madalena rendia 40 mil réis.No Censual de 1580 acerca dos referidos benefícios Santa Maria Madalena de Chaviães é mencionada como paróquia anexa de Santa Seculinha de Chaviães por doação feita por padroeiros leigos ao Duque de Bragança.Pertencia em 1839 à comarca de Monção, 39 anos mais tarde passa para a comarca e julgado de Melgaço onde se mantêm até hoje.